NÃO CONSEGUE ASSISTIR O VÍDEO - COMUNIQUE EM COMERCIALAPLICA@GMAIL.COM

AMO FAZER COMPRAS EM BRECHÓ!!!

PROJETO ÁFRICA

PROJETO ÁFRICA
PLANOS DE AULA

domingo, 15 de setembro de 2013

RESENHA DO LIVRO QUEIJO E OS VERMES, O LIVRO DE BOLSO



Ficha Técnica

Coleção: Companhia de Bolso
Título: Queijo e os Vermes, o Livro de Bolso
Autor: Carlo Ginzburg
Editora: Companhia de Bolso
Edição: 1ªAno: 1976
Especificações: Brochura | 256 páginas
ISBN: 85-3590-810-2


Resenha do Livro


Domenico Scandella, conhecido como Menocchio, era apenas um moleiro de Montereale, região do Friuli, Itália, em meados de 1584 quando fora acusado pela Igreja de heresia. Um homem quase comum, pois, se não fosse por suas ideias reformistas e cosmológicas. Questionava todas as tradições como o batismo, a crisma, o casamento, a confissão, a adoração de imagens tidas como sagradas...levando-o ao Tribunal do Santo Ofício por duas vezes.

Fazendo um recorte histórico da época, em que a Inquisição perdia sua força e a Reforma Protestante uma realidade, Menocchio não tinha restrições e dizia o que vinha-lhe à cabeça. Atribuiu à Igreja toda a riqueza, enquanto que o povo chafurdava na pobreza, servindo, obedecendo e contribuindo para uma religião criada pelos homens, com regras criadas pelos mesmos, a fim de manter o povo sob uma doutrina de subserviência, e que portanto, virara mercadoria.

Durante o primeiro julgamento, mesmo aconselhado pelo filho em responder apenas o que lhe fosse perguntado, Menocchio discursava e evidentemente não conseguia se controlar diante das autoridades religiosas. Deixara claro que não era um herege, acreditava em Deus, conhecia a Bíblia e sabia ler, mas colocava em prova Jesus Cristo, pois além de chamá-lo de ‘um homem como outro qualquer’, não acreditava que este poderia ter nascido de uma virgem, nem que tivesse morrido crucificado para salvar os homens do pecado.

Nos processos inquisitórios fora traçado um perfil de Menocchio e os livros que possivelmente contribuíram para disseminação de suas ideias, embora ele mesmo tenha confirmado que as opiniões saíram de sua própria cabeça. O autor, por sua vez, vai além e faz um comparativo com grupos heterodoxos que se formavam na época, e analisa os livros que o moleiro confirmara ter lido, não apenas pelo conteúdo das obras, mas da forma provável de como os trechos eram lidos e compreendidos por Menocchio.

Por suas ideias ousadas, fora condenado a passar o resto da vida na prisão, mas cumpriu apenas dois anos. Retornando à Montereale região do Friuli onde morava com a família, e mesmo tendo que usar uma túnica branca com um crucifixo, o moleiro manteve-se fiel e continuou pregando suas ideias, o que gerou novo julgamento em 1598, ao qual não escapara. Menocchio morreu na fogueira. 



Justificativa



Carlo Ginzburg dentre tantos processos inquisitórios escolheu nos contar a história de Menocchio, um simples moleiro, que viveu em Montereale no século XVI, fazendo uma análise microscópica da época e de todo processo.

O autor faz um recorte historiográfico priorizando esse personagem que poderia ter sido relegado pela história, se não fosse por sua curiosidade e pesquisas aprofundadas usando todos os métodos necessários para a fundamentação dessa micro-história. Através dela, foi possível também, ter um panorama geral da transformação pela qual estava passando a Europa. 

Para quem tem, assim como eu, interesse em desenvolver projetos de pesquisa onde há poucos documentos oficiais e trabalhar temas onde as pessoas de alguma forma foram caladas, o livro nos permite ter uma ideia do quão importante é o aprofundamento da história, que por muitas vezes, pode-se não ter uma resposta concreta ou conclusiva, mas se faz necessário o questionamento. Desta forma o livro também faz um recorte regional e cultural importante para que possamos entender os motivos pelos quais um camponês fora perseguido pela Inquisição, julgado duas vezes e por fim condenado à fogueira.







F I M

5 comentários:

  1. Resenha muito bem formulada que nos impulsiona a ler o livro!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha, muito interessante. Parabéns!
    Camila

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante me parece ser este livro, pois retrata uma época pouca explorada nas escolas de ensino médio e, consequentemente, pouco entendida pelo cidadão comum. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  4. Orgulhosamente PUBLIQUEI uma 'chamada' para este ótimo artigo no NOVO site agregador de LINKS dos Blogueiros do Brasil (( http://omelhordos.blogueirosdobrasil.com/ )).

    Abraços cordiais.

    ResponderExcluir
  5. Muito inteligente a resenha =)

    ResponderExcluir

Saudações, caro(a) amigo (a)!
Gostaria muito que você deixasse o seu comentário nesta postagem!
Grata
Karen Hüsemann

Acesse o Canal do Ensino

Acesse o Canal do Ensino

Onde História Estudo Aqui Atinge?

Sugestão de vídeos

Loading...

Notícias do Café História

[1] Notícias:
 Egito Antigo: revelação de espanhóis

Uma missão de arqueólogos espanhóis e egípcios fez uma descoberta em uma tumba no sul do Egito que abre portas à reinterpretação da cronologia faraônica, pois poderia demonstrar que Amenhotep III e seu filho Amenhotep IV, conhecido como Akenaton, reinaram juntos. [Leia mais]

[2] Mural:
 Morre Stuart Hall | Arqueologia

Considerado o pai do multiculturalismo, o sociólogo jamaicano Stuart Hall faleceu hoje aos 82 anos. A notícia foi noticiada nesta segunda-feira, dia 10 de fevereiro de 2014. E mais: Lançada em 1863, a Revista do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano (IAHGP)está recebendo artigos e outras contribuições em fluxo contínuo. [Leia mais]

[3] Fórum:
 Como avaliar o legado de Stuart Hall?

Participe do nosso mais novo fórum, dedicado ao sociólogo jamaicano falecido ontem, Stuart Hall, considerado o "pai" do multiculturalismo. O título do fórum é: Stuart Hall: como avaliar o seu legado sociológico? [Leia mais]

[4] Livro:
 Memórias da Segunda Guerra Mundial

Em “Memórias da Segunda Guerra Mundial” (em dois volumes), Winston Churchill relata, com uma escrita lúcida e incisiva, as raízes e o desenvolvimento da Segunda Grande Guerra do ponto de vista de quem viveu com intensidade os acontecimentos. Considerada uma obra-prima da literatura do século XX, estas Memórias ultrapassam qualquer gênero e constituem um clássico de leitura obrigatória. [Leia mais]

[5] Cine-História:
 Memórias de Salinger

Chega aos cinemas brasileiros o documentário de Shane Salermo, intitulado "Memórias de Salinger". O filme conta com a participação de Phillip Seymour Hoffman, Edward Norton John Cusack e muitos outros. [Leia mais]

[6] Documento: 
Propagandas antigas

Propaganda retirada da revista A Lua, edição nº10, conta um pouco mais sobre o ano de 1910. [Saiba mais]

[7] Conteúdo da Semana:
 Hemeroteca de Lisboa

Hemeroteca de Lisboa digitaliza parte de seu acervo e disponibiliza na internet, gratuitamente, milhares de documentos que ajudam a contar mais de três séculos da história da imprensa em Portugal. [Leia mais]

Visite Cafe Historia em: http://cafehistoria.ning.com/?xg_source=msg_mes_network





1] Notícias:
 Cemitério de escravos no quintal de casa

Em 1996, durante uma reforma, família descobriu ossadas debaixo da casa. A princípio, desconfiou que fossem de cachorros, até encontrarem várias arcadas dentárias humanas. E mais: sítio arqueológico é descoberto atrás da antiga Estação Leopoldina. Relíquias da família imperial estavam no subterrâneo do terreno, numa antiga área de descarte [Leia mais]

[2] Mural:
 Direita e Autoritarismo

Entre os dias 18 a 22 de novembro de 2013, acontecerá nas dependências do Instituto de Ciências Humanas da Universidade Federal de Juiz de Fora, a 30o Semana de História da UFJF: “As Faces de Clio e os Desafios da História”. E confira também: Já se encontra online o novo número da Revista Debater Europa, subordinado ao tema "diálogos europeus", coordenado por Isabel Maria Freitas Valente e Alexandra Aragão. [Leia mais]

[3] Evento:
 Profissão Historiador

Acontece na Fundação Casa de Rui Barbosa, entre os dias 13 e 20 de setembro, um bem-vindo debate aberto sobre a profissão de historiador. [Leia mais]

[4] Nosso Livro:
 O Flautista do Rei

Ex-Ministro do Governo Sarney escreve autobiografia que ajuda a entender uma precisa parte de nossa história [Leia mais]

[5] Cine-História:
 Rush

Fãs de automobilismo (e do bom cinema) podem comemorar, pois acaba de chegar aos cinemas o filme "Rush - No Limite da Emoção" ("Rush", no original, em inglês), drama dirigido por Ron Howard que conta a história da maior rivalidade já vista na Fórmula 1, entre os pilotos Niki Lauda e James Junt. [Leia mais]

[6] Documento: 
Revolução Francesa

Decreto da Assembléia Nacional francesa estabelece os novos departamentos administrativos da França. [Saiba mais]

[7] Conteúdo da Semana:
 Filosofia - Entrevista

Relembre nossa entrevista com o professor Eduardo Jardim (PUC-RJ). O tema? Filosofia [Leia mais]

Visite Cafe Historia em: http://cafehistoria.ning.com/?xg_source=msg_mes_network